Foto: Reprodução/AEN

O novo boletim da dengue, emitido semanalmente pela Secretaria de Saúde do Paraná, apontou que mais quatro municípios paranaenses estão em alerta de epidemia do mosquito e o número de casos autóctones, aqueles em que a contaminação acontece na própria cidade, aumentou de 740 para 896, em uma semana. Os casos importados também passaram de 58 a 66. Segundo o boletim, os casos de dengue confirmados no Paraná passaram de 798 para 962.

Os municípios em alerta de epidemia são Itambé, Moreira Sales, Rancho Alegre, Santa Mariana, Nova Londrina e Capanema.

Mesmo com os números aumentando, o secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, afirmou que Estado e municípios estão intensificando os trabalhos de combate ao mosquito transmissor da doença.

Nesta semana, cinco municípios apresentaram os primeiros casos autóctones de dengue: Catanduvas, Cruzeiro do Sul, Nova Londrina, Santo Antônio do Caiuá e São João do Caiuá.

No período da semana epidemiológica, desde o final de julho de 2018, 108 municípios tiveram casos confirmados de dengue e 88 cidades apresentaram casos autóctones.

Os municípios de Londrina e Foz do Iguaçu apresentaram casos graves da doença, mas, de acordo com o boletim, nenhum óbito por dengue foi registrado no Paraná desde o início do período de levantamento.

A orientação da Secretaria de Saúde do Paraná é que A população deve limpar os quintais todas as semanas, para evitar acúmulo de lixo que possa juntar água. Vasos de plantas também podem conter ovos ou larvas de mosquitos.

Repórter William Bittar