Foto: Reprodução/TCE-PR

Os últimos anos sucessivos de queda na arrecadação, desemprego e crise econômica levaram 10% dos municípios paranaenses a ultrapassar 90% do limite de gastos com pessoal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal. O levantamento é do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), como explica o coordenador geral de fiscalização do TCE, Rafael Ayres.

Quando o alerta se estende aos municípios que não ultrapassaram, mas chegaram aos 90% do limite de gastos com pessoal, o percentual sobre para 60%.

Quem ultrapassar o limite fica sujeito a uma série de restrições.

Rafael cita dois motivos que contribuiram para o desequilíbrio das contas municipais.

Contramão

Enquanto 10% dos municípios paranaenses estão no vermelho, São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, mantém as contas em dia. Além disso, de acordo com o prefeito Toninho Fenelon, a cidade repõe anualmente o salário dos servidores.  

A receita para o equilíbrio nas contas está na gestão eficiente e em cortes. Sobrou até para o salário do prefeito, que foi reduzido.

Repórter Lucian Pichetti