2.400 presos custodiados em penitenciárias do Paraná estão inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que teve as datas de aplicação alteradas para esse público de todo o país.

As provas seriam realizadas  nos dias 6 e 7 de dezembro, mas foram remarcadas para 13 e 14 do mesmo mês. A decisão foi publicada pelo Ministério da Educação no Diário Oficial da União.

As avaliações serão aplicadas em salas de aula das próprias unidades penais.

Em todo o país, mais de 54 mil pessoas privadas de liberdade e jovens sob medida educativa estão inscritos no Enem.

Este exame é ofertado em unidades prisionais e socioeducativas de todo o Brasil desde 2010. Há um edital específico para as prisões, com datas de aplicação das provas diferentes das aplicadas aos demais estudantes.

1 Comentário

  1. Mais um erro de conceito. Todo cidadão que cometeu infração e foi condenado deve permanecer até o último segundo preso com um só direito: o direito de não ter nada. No cemitério sai muito mais em conta para os contribuintes.

Deixe uma mensagem