Gaeco investiga desvio de dinheiro na Prefeitura de Itaperuçu, na RMC

Nesta quinta-feira (18) o Grupo de Atuação Especial e Combate ao Crime Organizado (Gaeco) cumpriu 16 mandados de busca e apreensão na Região Metropolitana de Curitiba.

A ação faz parte da Operação Amicitates que mira fraudes em licitações e desvio de dinheiro público na Prefeitura de Itaperuçu.

Dez mandados foram cumpridos na casa e no gabinete do prefeito de Itaperuçu, Neneu Artigas, do PDT, em empresas e casas de empresários do município. O escritório de um ex-procurador jurídico de Itaperuçu também foi alvo das buscas.

Os outros seis mandados foram cumpridos em Rio Branco do Sul e Cerro Azul, também na região metropolitana, onde estava parte dos empresários investigados. Foram apreendidos computadores, documentos e telefones celulares. Na residência do prefeito, foram apreendidos também R$ 40 mil.

O coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti, afirma que o foco das investigações são suspeitas de irregularidades em licitações de 2013 e 2014. As contratações investigadas superam R$ 10 milhões.

As licitações seriam para prestação de serviços médicos, aluguel de carros e máquinas, e ainda compra de material para pavimentação das ruas de Itaperuçu. O prefeito do município, Neneu Artigas, do PDT, teria interferido na escolha das empresas.

Grande parte das licitações teria sido feita com sobre preço para desvio de dinheiro público. O Gaeco também apura se os serviços contratados foram mesmo prestados.

As investigações do Ministério Público também apontam falhas na publicação oficial dos editais de licitação, assim como dos casos em que a concorrência foi dispensada.

Em nota, a Prefeitura de Itaperuçu afirmou a operação busca investigar apenas empresários da cidade que já tiveram contrato com o município em licitações de 2013 e 2014. A maioria dos contratos já estaria sendo investigado por suspeita de irregularidades na publicação do Jornal Tribuna Oficial. O veículo publicava os atos oficiais de Itaperuçu até 2014.

Para a Prefeitura, o caso foi superado porque o município não faz mais publicação no Jornal Tribuna Oficial. A nota diz ainda que a prefeitura sempre colaborou com as investigações.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Polícia

Tags:, , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: