MPF pede que acusados da Lava Jato devolvam mais de R$ 1,5 bilhão à Petrobrás

O Ministério Público Federal quer que os réus da ação penal fruto da 23ª fase da Lava Jato, batizada de operação acarajé, paguem mais de R$ 1,5 bilhão à Petrobras. O ressarcimento é referente ao dobro do valor das propinas pagas e prometidas pelos acusados.

Nesse processo são réus o ex-marqueteiro do PT, João Santana, e a esposa e sócia dele, Mônica Moura; o operador Zwi Skornicki; o ex-tesoureiro do PT, João Vaccari Neto; o ex-diretor da empresa Sete Brasil, João Ferraz, e o ex-diretor da Petrobrás, Eduardo Musa.

Além da multa, o Ministério Público pede que os réus devolvam mais de R$ 790 milhões. O valor corresponde a uma porcentagem dos contratos firmados com a Petrobras. Segundo as investigações, todos os negócios foram fechados mediante pagamento de propinas.

O pedido do MPF consta nas alegações finais da ação penal.

Os réus são acusados de crimes como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa. Com as alegações apresentadas, o juiz Sergio Moro já pode proferir a sentença.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Lava Jato

Tags:, , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: