Candidato a vereador é preso por ouvir música alta e acusa guardas municipais de agressão

Foto: reprodução Facebook

Foto: reprodução Facebook

A prisão do advogado e candidato a vereador pelo PSOL Renato Freitas aconteceu na tarde desta quinta-feira. O motivo alegado pelos guardas municipais foi perturbação do sossego.

O rapaz estava ouvindo música em volume alto em frente a um prédio público. O candidato postou vídeos sobre o ocorrido em redes sociais.

Renato disse que a confusão começou depois que ele pediu aos guardas municipais para acompanhar a revista que seria feita no carro dele, estacionado em frente ao local.

Renato também teria sido discriminado por ser negro, e foi levado para o 3° DP, nas Mercês. A coordenadora de campanha dele, Nicole Luy, disse que a ação foi arbitrária e desproporcional.

Renato Freitas foi liberado logo no início da noite. O PSOL emitiu uma nota sobre o assunto, repudiando quaisquer atos de criminalização da juventude negra e periférica na cidade.

Já a prefeitura informou que a Guarda Municipal foi acionada por um funcionário da Casa da Leitura da Rua do Rosário. Esse funcionário relatou que Renato ouvia música em alto volume em frente à Casa e causava perturbação.

Ainda de acordo com o relato dos guardas, eles foram desacatados por Renato quando solicitaram que reduzisse o volume do som. Por isso foi detido por desacato e perturbação do sossego e encaminhado ao 3º Distrito Policial.

Repórter Fábio Buchmann



Categorias:Polícia

Tags:, , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: