Foto: PRF

Uma liminar concedida à Ecovia impediu que moradores de São José dos Pinhais promovessem o bloqueio da BR-277 durante protesto por mais segurança.

Nesta sexta-feira não houve problemas, mas a rodovia deve voltar a ser palco de manifestação: a promessa é feita pelo mesmo grupo que interditou a via por mais de duas horas na saída para o feriadão.

Moradores da Vila Nova, em São José dos Pinhais, foram impedidos de realizar protesto na manhã desta sexta-feira na BR-277.

A manifestação havia sido informada à Polícia Rodoviária Federal, mas uma liminar concedida à Ecovia, concessionária que administra o trecho, evitou o fechamento das pistas.

Uma das moradoras que se mobilizou para o protesto é Deisi Maria Lourenço. A cuidadora de idosos, que mora na Vila Nova há dez anos, explica que a intenção era fazer uma manifestação pontual para chamar a atenção das autoridades para a falta de segurança no bairro.

De acordo com o relato da moradora, furtos e roubos são freqüentes, sem resposta à altura da PM ou presença da Guarda Municipal.

Procurada, a Prefeitura de São José dos Pinhais ressaltou que ações de segurança pública são dever do Estado e que o município presta apoio às ações por meio da Secretaria Municipal de Segurança, que desde 2006 mantém uma viatura da Guarda Municipal exclusiva para patrulhamento e atendimento de ocorrências.

A Polícia Militar do Paraná informou, também por meio de nota, que a localidade denominada Vila Nova, em São José dos Pinhais, é patrulhada pela PM. A corporação afirma no texto, que não se furta em atender ocorrências desde que seja acionada pelos cidadãos via 190 ou flagre alguma situação suspeita na região durante o patrulhamento diário.

A PM reforça ainda que é importante lembrar ao cidadão que o boletim de ocorrência é uma ferramenta fundamental no combate à criminalidade e no planejamento de policiamento.

Sobre a liminar que impediu a manifestação, a concessionária Ecovia informou que a decisão judicial garante o direito de ir e vir dos usuários e é válida apenas para a situação específica.

Por isso há risco de que outro protesto venha a bloquear a BR-277 na volta do feriado prolongado. São moradores que reivindicam a construção de uma passarela na altura do km 74 e prometem interditar pela segunda vez a estrada, no domingo. A rodovia foi totalmente bloqueada na véspera do feriado, quando os manifestantes colocaram fogo em pneus e fecharam a rodovia por duas horas e meia.

Sobre a possibilidade de mais uma interdição na BR-277, a Ecovia informou que tomará medidas cabíveis em relação a futuras manifestações, bem como a consequente responsabilização civil e criminal dos envolvidos em eventual novo bloqueio da rodovia.

Quanto à implantação de passarela, a Ecovia informou que os trâmites e a documentação para a execução da obra estão em andamento junto ao DER. A expectativa, de acordo com a concessionária, é para que a instalação seja iniciada ainda em 2016.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe seu comentário