Quase dez denúncias por dia: essa é a quantidade de informações sobre irregularidades cometidas por candidatos que chegaram até agora ao Comitê Eleitoral da OAB, principalmente das cidades do interior.

As denúncias já passam das trezentas. As que mais chamam a atenção são de políticos fazendo uso dos cargos para favorecer a própria reeleição ou a campanha de aliados.

O Comitê Eleitoral da OAB Paraná já recebeu 305 denúncias de possíveis irregularidades relacionadas a campanhas nas eleições municipais.

São quase dez por dia, contados desde o 08 de agosto, quando a primeira delas chegou ao grupo, ainda uma semana antes do início do período de campanha.

Do total, 58 chegaram só neste final de semana, uma demonstração de que a campanha começa a esquentar, em especial nos municípios do interior do estado, de onde chega o maior volume de possíveis irregularidades.

De acordo com Zuleika Giotto, coordenadora do Comitê, nas cidades maiores e com campanhas mais estruturadas, como Curitiba, as denúncias por parte do eleitorado são mais raras.

As que mais chamam a atenção, segundo a coordenadora, são de uso da máquina pública.

Com a corrida eleitoral entrando na sua reta final, a previsão é de que mude o tipo de denúncia, com mais casos de cooptação de eleitores.

De acordo com Zuleika Giotto, 107 denúncias já foram encaminhadas ao Ministério Público, mais 28 estão prontas para encaminhamento e dezenas de outras estão em análise por parte do Comitê da OAB.

Das que chegaram, quase setenta tiveram que ser arquivadas, muitas por falta de comprovação, por isso, a coordenadora do grupo destaca que é essencial que os eleitores enviem as informações da maneira mais completa possível.

Os canais de contato com o Comitê Eleitoral da Ordem dos Advogados são o aplicativo, OAB Caixa Dois – que apesar do nome pode ser usado para qualquer tipo de denúncia sobre as campanhas -, o e-mail [email protected], ou o telefone 0800.642.9840.

Repórter Cristina Seciuk

Deixe seu comentário