alep assembleia Foto Nani GoisAlep 4

A votação dos projetos de ajuste fiscal do Governo do Paraná na Assembleia Legislativa seria concluída nesta terça-feira (13), mas um pedido de vista da oposição na CCJ acabou atrapalhando os planos do executivo.

As 154 emendas tinham sido apresentadas na segunda-feira (12) um dia depois já estavam na Comissão de Constituição e Justiça. A ideia do presidente da Assembleia era votar o material em plenário nesta terça-feira (13), uma sessão extra já tinha sido, inclusive, agendada. Os textos estavam na ordem do dia.

Um pedido de vista da oposição na CCJ transferiu a votação pra a próxima segunda-feira (19). Péricles de Mello, PT, criticou a tramitação acelerada.

Deputados da oposição e também da bancada independente contestam principalmente dois projetos: aquele que autoriza o governo do Paraná a vender ações da Copel e Sanepar e outro que cria taxas para uso da água e de recursos minerais pela indústria.

O líder do executivo, Luiz Cláudio Romanelli (PSB), explica que as emendas poderão ser votadas em bloco.

O presidente do Legislativo, Ademar Traiano (PSDB), acredita que a próxima sessão deve ser longa.

Os projetos de lei incluem medidas que foram originalmente apresentadas num pacote único e que acabou sendo fatiado em seis.

Repórter Andressa Tavares

1 Comentário

Deixe seu comentário