Reprodução Google Street View
Reprodução Google Street View

A prefeita de Campo Mourão, Regina Dubai (PR), terá 15 dias, a partir da notificação, pra apresentar defesa prévia no caso da suposta prática de censura a um jornal da cidade.

Segundo a promotoria, a prefeitura cassou o alvará de funcionamento de uma gráfica responsável por um jornal da cidade porque o veículo publicava notícias que desagradavam a administração municipal.

O promotor do patrimônio público de Campo Mourão, Marcos Soares, explica que a alegação oficial por parte da prefeita era de que a gráfica emitia barulhos excessivos em um bairro residencial, mas na verdade, a empresa está localizada em zona comercial.

O local foi fechado, de acordo com o promotor, em retaliação.

A sede do jornal foi interditada há 6 meses pela prefeitura de Campo Mourão, mas o veículo conseguiu na Justiça o direito de continuar funcionando.

O promotor afirma que ficou evidente a tentativa da administração municipal de censurar o periódico que existe há quase 50 anos e costuma noticiar as ações judiciais e os processos criminais que envolvem agentes e personalidades políticas da região.

A Promotoria pede na ação a condenação da prefeita de Campo Mourão por improbidade administrativa. Ela corre o risco de ter suspensos os direitos políticos e de perder a função pública.

A prefeitura de Campo Mourão informou que ainda não foi notificada oficialmente sobre o caso e por isso não vai comentar o assunto.

Repórter Andressa Tavares

Deixe seu comentário