Absolvido de um dos processos, Osmar Bertoldi segue preso até julgamento por outros crimes

osmarbertoldi

O ex-deputado estadual Osmar Bertoldi foi absolvido em um dos processos a que responde. Em fevereiro, ele foi denunciado pelo Ministério Público do Paraná por violação de domicílio, coação durante o processo e desobediência.

A juíza Taís de Paula Scheer, do Juizado de violência doméstica e familiar contra a mulher de Curitiba, absolveu o político de todas as acusações. Na sentença expedida no último dia 16, a juíza determina a soltura de Osmar Bertoldi, caso ele não esteja preso por outros motivos, além do pagamento de fiança. O caso tramita em segredo de justiça.

Os episódios alvo da denúncia aconteceram em novembro do ano passado, quando o político entrou na casa da ex-noiva, Tatiane Bittencourt, e descumpriu a medida protetiva em vigor. Naquele dia, Bertoldi teria coagido Tatiane a encerrar o processo que o denunciava por várias agressões.

O advogado de Bertoldi, Claudio Daledone, afirma que o político vai continuar preso por que ainda responde um segundo processo que o acusa de estupro, sequestro e cárcere privado, ameaça, lesão corporal e vias de fato.

A sentença do processo deve ser deferida no próximo mês, segundo a defesa de Bertoldi. O caso é analisado pela mesma juíza que o absolveu na semana passada.

O político chegou a ser considerado foragido, e foi preso no dia 25 de fevereiro em Balneário Camboriú, Santa Catarina. O ex-deputado estadual está preso no Complexo Médico Penal, em Pinhais.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Geral

Tags:, , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: