A Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba decidiu abrir um processo administrativo por conta da trincheira inacabada em São José dos Pinhais. A obra deveria ter sido concluída há mais de dois anos.

A polêmica trincheira fica na Rua Arapongas e passa sob a Avenida das Torres. Trata-se de uma obra que estava no pacotão da Copa do Mundo há mais de dois anos.

A responsável é uma empreiteira que foi contratada por meio de uma licitação. Quem coordenou todo o processo foi a Comec.

O órgão vem argumentando que já foram emitidas diversas notificações à empresa por causa dos atrasos. Já a empreiteira tem alegado problemas financeiros. Segundo a Comec, se houver uma rescisão de contrato, tudo vai voltar à estaca zero. Isto provocaria ainda mais demora para a conclusão da trincheira.

O presidente da Comec, Omar Akel, tem dito que o impasse precisa ser resolvido na base do diálogo e do bom censo.

Já os moradores têm tentado se acostumar com entulho na frente de casa. Donos de restaurantes e o padre da Igreja que fica em frente à trincheira reclamam.

Por conta dos atrasos, a Comec nomeou nesta semana uma comissão para abertura de processo administrativo, com o objetivo de apurar as responsabilidades.

Repórter Fábio Buchmann

Deixe seu comentário