Foto: Arnaldo Alves / ANPr
Foto: Arnaldo Alves / ANPr

Primavera: a estação que dá adeus ao inverno e já começa trazer o calor do verão. O clima mais ameno e as plantas que florescem nessa época já mudaram o humor de muita gente.

Quando se fala sobre o clima, em Curitiba, logo surgem os mais realistas que falam que é preciso ter calma, ainda não é verão.

Mas, nessa época nem tudo são flores. O pólen das plantas circula muito mais na primavera e aumenta a incidência das alergias como a rinite, a bronquite e a asma. A grande amplitude térmica registrada na estação também contribui para essas irritações.

O otorrinolaringologista, Vinícius Ribas Fonseca, explica alguns cuidados com a casa que devem ser reforçados durante a primavera.

No caso da rinite, os principais sintomas são a coceira no nariz, o espirro, e a obstrução da respiração pelo nariz. Já a asma e da bronquite provocam falta de ar, dificuldade respiratória, “chiado” no peito, sintomas que em crises graves podem colocar em risco a vida do paciente.

Pessoas que já têm o diagnóstico dessas doenças devem cogitar um tratamento reforçado durante a primavera.

Com o avanço da tecnologia, hoje há exames que conseguem identificar exatamente as substâncias que provocam reações alérgicas no paciente. Como por exemplo, o pólen.

Repórter Ana Krüger

Deixe seu comentário