Paraná só deve aderir às mudanças propostas para o ensino médio em 2018

A renovação do ensino médio é uma das prioridades do país nos próximos anos. O Governo Federal deve acionar a base no congresso para acelerar a votação da Medida Provisória, que propõe mudanças importantes nas séries finais do ensino regular.

A proposta estabelece que os currículos do ensino médio sejam organizados por áreas do conhecimento. São elas: Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza e Ciências Humanas.

Disciplinas como Língua Portuguesa e Matemática continuam obrigatórias em todo o período. Já outras, como Biologia, Geografia, História e Artes, terão a carga horária reduzida pela metade.

O governo também quer 500 mil estudantes matriculados em período integral até o ano que vem. A meta é ter 50% dos alunos do ensino médio em período integral em dez anos.

A alteração por enquanto é facultativa. No Paraná, as mudanças só devem de fato ser implantadas a partir de 2018. A superintendente da Secretaria de Estado da Educação, Fabiana Campos, disse que as mudanças precisam ser discutidas com profundidade. Por isso, 2017 deve ser um período preparatório e por enquanto nada vai mudar.

No entanto, de acordo com a superintendente, algumas escolas já vão testar o sistema de regime integral no estado.

As mudanças estão dividindo os setores da educação no Paraná. A APP–Sindicato, que representa professores e profissionais da rede estadual de ensino, criticou a forma como o governo pretende implementar as mudanças: por medida provisória. É o que diz o presidente da entidade, Hermes Leão.

Já o sindicato que representa as escolas particulares se posiciona a favor do governo federal. Para o presidente Jacir Venturi, o Brasil precisa corrigir a distorção que existe no ensino médio com urgência.

Segundo dados de 2015 do Ministério da Educação (MEC), mais de 6,7 milhões de brasileiros estão matriculados no ensino médio. Enquanto a taxa de abandono do ensino fundamental foi de 1,9%, a do médio chegou a 6,8%. Já a reprovação do fundamental é de 8,2%, frente a 11,5% do ensino médio.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) de 2015 mostra que o ensino médio é o que está em pior situação quando comparado às séries iniciais e finais da educação fundamental: a meta do ano era de 4,3, mas o índice ficou em 3,7.

Repórter Fábio Buchmann



Categorias:Paraná

Tags:, , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: