Pais de recém-nascido abandonado em São José dos Pinhais são irmãos

Foto: Guarda Municipal de São José dos Pinhais

Foto: Guarda Municipal de São José dos Pinhais

Os pais de um bebê recém-nascido abandonado em São José dos Pinhais são irmãos.

O caso, que parece coisa de filme, é investigado pela Delegacia da Mulher e do Adolescente de São José dos Pinhais.

A criança tem cerca de quatro dias e foi encontrada na noite desta segunda-feira (26) dentro de uma caixa de papelão. Um andarilho que passava pela região central do município viu o bebê e acionou a Guarda Municipal.

A foto do bebê abandonado circulou pela internet para que possíveis familiares o identificassem. Uma mulher reconheceu a roupa que o bebê vestia na foto e acionou a polícia já na manhã de terça-feira (27). Mas ela não tem parentesco com a criança, como conta a delegada Tathiana Laiz Guzella.

Nesse meio tempo, a adolescente contou para a mãe tudo que tinha acontecido. A jovem disse à polícia que a mãe não sabia da gravidez. As duas não moram juntas. Ao saber que a filha abandonou um bebê recém-nascido, a mãe da adolescente foi até o conselho tutelar de Tijucas do Sul.

Assim que a adolescente foi identificada, ela foi encaminhada à delegacia para ser ouvida. Só então a jovem contou a polícia que o pai do bebê era o irmão dela. Segundo a delegada, os pais da adolescente se separaram e nunca mais se viram. E anos depois, sem saber do parentesco, ela começou a namorar o próprio irmão.

À polícia, a adolescente disse que quando contou ao irmão que estava grávida, ele desapareceu.

O pai da criança foi identificado e trabalha como chacreiro em Tijucas do Sul. Ele foi intimado a prestar depoimento e deve contar a versão dele dos fatos.

Quando o pai da criança sumiu, a adolescente voltou a se relacionar com outro namorado com quem já tem uma filha de um ano e meio. A polícia vai apurar se o homem também vai ser responsabilizado pelo abandono do bebê.

O bebê foi encaminhado para um abrigo e passa bem. A adolescente já disse à polícia que não vai ficar com a criança por não ter condições financeiras.

Se nenhum familiar do bebê requerer a guarda da criança, ele será encaminhado para a adoção.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Polícia

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: