Após morte de coordenador de campanha, municípios estão sob toque de recolher no Paraná

cbn

Até este domingo, dia de eleição, o três municípios da região central do Paraná estão sob toque de recolher. A medida foi determinada pela justiça eleitoral após o assassinado de um coordenador de campanha.

O toque de recolher começou a valer às 22h desta sexta feira (30). Por determinação da justiça eleitoral de Cantagalo, na região central do Paraná, os moradores só puderam sair de casa a partir das 5h deste sábado (1).

A medida inclui outros dois municípios da comarca Goioxim e Virmond e vai se repetir na noite deste sábado até às 5h do domingo. O toque de recolher foi decretado após o assassinato do coordenador da campanha do atual prefeito. O crime aconteceu na quinta feira (29).

O homem de 56 anos saía de uma reunião do partido quando foi atingido por cerca de oito disparos, segundo a Polícia Civil. O autor do crime estava em uma moto quando atirou contra o coordenador.

O comerciante Élcio Bertola chegou a ouvir os disparos que atingiram o coordenador. No entanto, o morador de Cantagalo relata que o clima na cidade está tranquilo.

O juiz eleitoral, Brian Frank, autor da decisão, justificou que a medida pretende garantir a segurança da população. Segundo Frank, há poucos policiais na região.

O toque de recolher deve ajudar a combater abusos que possam ser cometidos na véspera da eleição. O magistrado relata ainda os ânimos acirrados na disputa pela prefeitura de Cantagalo.

A moradora de Cantagalo, Marilce Spitzner, conta como o toque de recolher foi recebido na região.

A delegacia de Cantagalo investiga o caso. A polícia civil afirmou que no início do ano o coordenador foi alvo de um ataque semelhante. A arma utilizada no episódio era do mesmo modelo da utilizada pelos suspeitos nesta quinta feira.

Após o episódio e com o decreto do toque de recolher, a segurança foi reforçada na região.

Quem não cumprir a determinação pode responder por desobediência sob pena de até um ano de prisão e ainda multa.

O prefeito do município de Verê, no sudoeste do Paraná, foi baleado em uma estrada no interior do município. O político tenta a reeleição pelo PROS.

O atentado teria ocorrido na noite da ultima terça-feira e foi confirmado pelo Ministério Público. O carro em que o prefeito estava teria sido perseguido por bandidos em uma moto. Vários tiros foram disparados contra o veículo, mas ninguém ficou ferido. Os bandidos fugiram.

Repórter Ana Kruger



Categorias:eleições, Sem categoria

1 resposta

  1. Que saudade das FFAA, éramos felizes e não sabíamos!. Coisas desse tipo eram impensáveis, os militares entravam imediatamente em ação e ou eliminavam esses vermes ou eles “sumiam do país”. Quem ganhava sempre era a sociedade com paz, tranquilidade e principalmente a segurança pública que é um direito de pessoas de bem.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: