Reprodução Facebook UPES
Reprodução Facebook UPES

Alunos de todo o país realizam protestos nesta quarta feira contra a Medida Provisória da reforma do ensino médio. Os estudantes criticam a falta de diálogo na definição das mudanças. No Paraná, a Secretaria de Educação já informou que o tema vai ser debatido antes de qualquer alteração.

As manifestações começaram nesta terça (4) com a ocupação do Colégio Estadual Padre Arnaldo Jansen, em São José dos Pinhais. Cerca de cem alunos ocupam a escola em protesto à medida provisória. Dezenas de outras escolas do estado também registraram manifestações.

A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas acompanha todas as mobilizações e participa de um ato nacional previsto para esta quarta feira (5). O presidente da organização, Matheus dos Santos, reclama da falta de diálogo com o poder público na definição da reforma.

Em coletiva de imprensa nesta terça feira, a Secretária de Estado da Educação do Paraná, Ana Seres, classificou a ocupação como “desnecessária”. Ela afirma que as discussões da reforma com a comunidade ainda nem começaram.

A reforma apresentada pelo governo federal prevê a reestruturação das séries finais do ensino regular. Segundo a Medida Provisória, durante um ano e meio, o aluno deve cursar uma grade curricular padrão. E no período restante pode decidir em quais áreas do conhecimento quer se aprofundar.

O estudante pode escolher entre cinco ênfases: linguagens, matemática, ciências sociais e humanas, ciências da natureza, ou ainda optar pela formação técnica profissional. A reforma também prevê o aumento da oferta de ensino médio em período integral.

Ao defender o debate da reforma, a secretária de educação afirma que, se a medida for aprovada na íntegra, várias escolas do estado não terão condições de fazer as modificações.

Não há previsão de quando as mudanças começam a ser implantadas. No entanto, as primeiras alterações devem envolver a oferta do ensino integral. O governo federal vai lançar um edital para escolas interessadas na mudança. No Paraná, trinta escolas poderão se inscrever.

O ato nacional está previsto para a manhã desta quarta feira. Em Curitiba o protesto deve começar às 10h na Praça Santos Andrade. Uma segunda manifestação contra a reforma do ensino médio também está prevista para este domingo.

Repórter Ana Krüger

1 Comentário

  1. Trabalho aqui na Rua XV de Novembro e fico feliz em saber que as pessoas estão correndo atrás de melhorias. Sou formada como professora pelo Formação de Docentes, antigo Magistério, e fico realmente triste pelo descaso na educação que temos no Brasil. Parabéns a todos que vão atrás do melhor para a sociedade e que Curitiba continue assim, mostrando que temos forças para lutar!

Deixe seu comentário