Dia da criança chegando, diferente de nossos avós e pais, os atuais genitores não precisam pensar em escolher o brinquedo. Hoje, as crianças sabem o que querem. E não é brinquedo, mas celular e smartphone para baixar joguinhos.
Uma pesquisa da NTS/Science apontou que, no Brasil, não só as crianças sabem o que querem como influenciam em 80% das compras do lar. Desde o carro do pai, às compras em supermercados e eletrodomésticos, eles dão palpite em tudo.
Por isso, eles são o público alvo das agências de publicidade e marketing.
O IBOPE diz que 70% dos investimentos nisso é feito nas TVs e Internet. E sabem quanto, em média, uma criança fica na frente da TV diariamente? Pois incríveis 5 horas e 35 minutos.
Além de serem consumidores em formação, consumidores do presente e do futuro e, ainda, influenciarem o consumo da família, são menos preparados para resistir ao bombardeio publicitário.
Que tal começar a mudar isso neste dia das crianças? Ao invés de brinquedo, celular, por que não dar um livro, um ingresso para um show ou um dia num parque temático?
E, para o futuro, começar a depositar um dinheirinho na previdência privada para eles poderem, aos 18 anos, cursarem uma ótima faculdade particular se não passarem na Federal?
Olha, o melhor presente que um pai pode dar a um filho é estar presente emocionalmente e garantir um futuro financeiramente.

Deixe seu comentário