Foto: AEN
Foto: AEN
Foto: AEN

Em setembro, os curitibanos tiveram que trabalhar 106 horas e 13 minutos apenas para se alimentar. O valor da cesta básica em Curitiba no mês passado caiu 1.5% e fechou em R$ 424,84.

O preço da batata foi o que mais caiu no mês passado, com redução de 24%. Mas como sempre há vilões nessa história: a banana ficou 11.49% mais cara. Essas variações são absolutamente comuns, mas difícil é explicar isso para o bolso.

O especialista em finanças pessoais Altemir Farinhas dá aquela dica valiosa que pode ajudar a puxar os preços para baixo: substituir os itens mais “salgados”.

Um movimento percebido e inevitável, em época de recessão, é o consumo mais consciente por parte das pessoas em geral. Comportamento que também ajuda a segurar a alta dos preços, segundo ele.

E outra dica que ajuda a economizar em tempos de crise: ter consciência dos truques utilizados pelos supermercados pra fazer o consumidor gastar e gastar.

E a  palavra “desconto” pode ser  traiçoeira, explica o especialista.

Repórter Andressa Tavares

Deixe seu comentário