Estudantes ocupam Colégio Estadual do Paraná, maior do estado

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Colégio Estadual do Paraná, maior da rede púbica do estado, amanheceu ocupado pelos alunos.

Nesta sexta-feira passam de 30 as escolas com ocupações pelo Paraná. O protesto é contra a reforma do ensino médio, proposta pelo governo federal.

Desde as 22h desta quinta-feira (06) o maior colégio da rede pública de ensino do estado está ocupado.

Cerca de cem alunos passaram a noite no Colégio Estadual do Paraná e grupos maiores, de 500 estudantes, se revezam durante todo o dia na mobilização.

Assim como nas outras unidades, que iniciaram ocupações na segunda-feira (03), não há aulas.

Os alunos que organizam a ocupação não quiseram atender a imprensa, mas divulgaram nota oficial na qual afirmam que o Colégio Estadual do Paraná foi ocupado como símbolo de resistência ao desmonte da Educação Pública.

O texto segue afirmando que “Nós, estudantes, sofremos diariamente com o descaso. Estes atos/manifestações, ocupações em diversos colégios demonstram a força do movimento estudantil unificado.” A nota encerra mencionando que os estudantes continuarão resistindo até que a MP da reforma do ensino médio seja revogada.

No colégio, a diretora Tania Mara Accu, relatou o momento da ocupação.

A situação era tranquila durante a manhã, mas a imprensa não foi autorizada a entrar no prédio. De acordo com as informações no local, os alunos estão organizados em diversas comissões para manter a ordem dentro da escola, com grupos responsáveis por áreas como segurança, saúde, limpeza e alimentação.

Em geral, a comida está sendo levada até o CEP por familiares dos alunos e também por entidades: 250 marmitas foram fornecidas pelo Sinditest, por exemplo.

De acordo com levantamento recente divulgado pelo movimento estudantil são 34 as ocupações em todo o estado. Além do CEP, em Curitiba, são 18 colégios em São José dos Pinhais, três em Ponta Grossa, três em Maringá, um em Mandaguaçu, três em Fazenda Rio Grande, um em Pinhais, e também um em cada um dos municípios de Piraquara, Marechal Cândido Rondon, Rio Branco do Sul e Londrina.

O presidente da União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (Upes), Matheus Santos, fala em expectativa pela ampliação do movimento em todo o Paraná.

Os estudantes são contrários à reforma do ensino médio, proposta pelo governo federal e que terá a aplicação realizada conforme definição dos governos estaduais.

A gestão Richa já afirmou que não vai fazer alterações antes de debates com a comunidade escolar, que já estão marcadas.

Repórter Cristina Seciuk



Categorias:Paraná

Tags:, , , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: