Coluna de Renato Follador: PEC do teto de gastos

Você, amigo ouvinte, acredita que os governos têm sido bons administradores dos impostos que recolhemos?
Se sim, você deve ser contra a PEC 241, do teto de gastos, que o governo atual está querendo aprovar.
Já se você acha que os governos têm administrado mal os recursos públicos, tem que apoiar a PEC.
Eu, particularmente, não acredito em máquina pública inchada e incompetente, que é o que vimos no país na última década. Sem falar nos recursos de longo prazo, como os dos fundos públicos, que nunca foram bem administrados. Querem alguns exemplos: o FGTS, PIS, PASEP, FCVS, todos esses fundos foram dilapidados, mal administrados ou surrupiados seus recursos pela péssima rentabilidade que trouxeram aos trabalhadores.
Para quem não entendeu a PEC, vou explicar: o orçamento só poderá ser aumentado, ano a ano, durante 20 anos, com a variação da inflação. Ponto. Isso limita, especialmente, a contratação de pessoal, gastos com a máquina pública e despesas com saúde, educação, assistência social e previdência. Enfim, não gastar mais do que arrecada.
Como o país vai voltar a crescer economicamente, toda riqueza gerada e os impostos arrecadados servirão para pagar a dívida pública, que suprime recursos vitais para a sociedade todos os anos, e recuperarmos a capacidade de investir.
Essa PEC é o início da construção do Estado mínimo.



Categorias:Renato Follador - Previdência

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: