Foto: Cristina Seciuk.

Foto: Cristina Seciuk.

Já chega a 200 o número de escolas ocupadas no Paraná em protesto contra a Medida Provisória que prevê a reforma do ensino médio.

As ocupações estão espalhadas por 47 municípios. Curitiba concentra a maior quantidade: com 37 instituições ocupadas. Três campi da Unioeste, em Toledo, Cascavel e Marechal Cândido Rondon também estão ocupados.

A primeira ocupação foi registrada no dia 3 de outubro, em São José dos Pinhais. Desde então o número de ocupações só cresce. Os alunos pedem a retirada da medida provisória e reclamam da falta de diálogo com o governo federal na definição das mudanças.

Em pronunciamento divulgado no Facebook ontem à noite, o governador Beto Richa pediu urgência no diálogo com os estudantes.

No vídeo, o governador também reafirmou que nenhuma disciplina vai ser retirada da grade curricular. Richa afirmou ainda que a medida provisória precisa ser debatida antes de qualquer aprovação.

A União Paranaense dos Estudantes Secundaristas (UPES) deve se pronunciar sobre as declarações do governador em uma coletiva de imprensa prevista para a tarde desta quarta feira.

O governo do estado aguarda a análise pela Justiça dos pedidos de reintegração de posse das escolas.

Nesta semana o Secretário de Segurança Pública do Paraná, Wagner Mesquita, afirmou que reintegrações de posse só devem ser cumpridas se todas as tentativas de diálogos com os estudantes falharem.

Repórter: Ana Krüger.

Deixe seu comentário