Foto: PC PR
Foto: PC PR

Um estudante de direito foi preso com um carro que tinha sido roubado em abril deste ano. Junto com ele, a Polícia encontrou mil reais em notas falsas e cem comprimidos de remédios ilegais para aborto.

O estudante de direito, de 29 anos, foi preso por investigadores do 10º Distrito Policial durante a realização de diligências na região do Sítio Cercado. Junto com ele, a Polícia apreendeu um carro roubado, com as placas adulteradas, além de R$ 1.100 em notas falsas e mais 100 comprimidos de um remédio ilegal utilizado para aborto.

Segundo o delegado Rinaldo Ivanike, a prisão aconteceu depois que a equipe suspeitou de um carro, uma Ecosport preta, que passava pela rua. Ao checar a placa, os investigadores constataram que se tratava de um veículo roubado em abril. Na abordagem, o universitário tentou fugir, mas após uma perseguição, acabou preso no Boqueirão.

Na sequência, a Polícia foi até a casa do suspeito, onde apreendeu os 100 comprimidos do remédio abortivo ilegal, além de pequenas quantidades de anabolizantes e emagrecedores, também proibidos no país. Por isso, ele vai responder por crime contra a saúde pública.

Ao ser encaminhado à delegacia, o universitário foi reconhecido pelo proprietário da Ecosport como o responsável pelo roubo do carro. Durante o depoimento à Polícia, o rapaz permaneceu em silêncio. Ele cursava o 5º período de direito em uma faculdade de Curitiba e não possuía antecedentes criminais. Agora, vai responder por crime contra a saúde pública, roubo de veículo, e porte de moeda falsa.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário