APP fala em “quebra de compromisso” e Richa diz que não será “intimidado” por sindicato

Foto: Tabata Viapiana

Foto: Tabata Viapiana

A APP Sindicato, que representa os professores da rede estadual de ensino, afirmou que houve “quebra de compromisso” por parte do Governo do Paraná, o que levou à greve iniciada nesta segunda-feira. Já o governador Beto Richa disse que não vai se intimidar com pressão de sindicatos e que não há dinheiro em caixa para pagar o reajuste salarial do funcionalismo público.

Cerca de 50% dos professores da rede estadual de ensino cruzaram os braços nesta segunda-feira, de acordo com balanço divulgado pela APP Sindicato. A pauta da greve possui ao todo cinco itens – o mais importante é a retirada do projeto de lei do Governo do Estado, enviado à Assembleia Legislativa, que revoga o reajuste salarial do funcionalismo público.

Os professores também pedem o pagamento de promoções e progressões, a equiparação dos salários dos funcionários agente 1 ao piso mínimo regional, o reajuste do auxílio-transporte para os profissionais PSS, e a retirada da falta em razão de um ato realizado no dia 29 de abril de 2016.

Segundo o presidente do sindicato, Hermes Leão, o Governo quebrou o acordo firmado com os servidores ainda em 2015, de que não apresentaria projetos que retirassem direitos dos trabalhadores, e em caso de grave crise financeira, seria realizado um amplo debate para chegar a um consenso entre as partes.

O Governo do Estado afirma, agora, que não pode cumprir o acordo em razão da baixa arrecadação e disse que vai priorizar o pagamento das promoções e progressões de 80 mil dos 240 mil servidores ativos.

Durante um evento no Palácio Iguaçu, o governador Beto Richa afirmou que precisa ser responsável com as finanças do estado e que não vai se “intimidar” com pressão de sindicatos.

A APP Sindicato nega que a greve tenha motivações partidárias e ainda contesta a informação de que não haveria dinheiro em caixa. Segundo Hermes Leão, esse é um discurso antigo do Governo, que não convence mais os servidores.

Uma reunião já está marcada entre os professores e o Governo para a próxima quarta-feira, com a presença do secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Ele vai explicar aos servidores o porquê do congelamento do aumento salarial. A APP Sindicato também organiza vários atos para os próximos dias, em protesto contra o Governo.

Repórter Tabata Viapiana



Categorias:Paraná

Tags:, , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: