Este slideshow necessita de JavaScript.

Os dados foram apresentados pelas empresas de ônibus em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (19) no Quartel Geral da Polícia Militar. Segundo levantamento feito pelas empresas, entre janeiro e outubro deste ano foram registrados 2.322 assaltos a ônibus, terminais e estações-tubo de Curitiba e Região Metropolitana.

As linhas mais assaltadas são: Linha Trabalhador (46 assaltos), Linha Osternack/Sítio Cercado (35 assaltos), Linha Bairro Novo A (27 assaltos), Interbairros IV e Interbairros VI (22 assaltos cada). O prejuízo com os assaltos, segundo as empresas, chega a R$ 277 mil em 2016. Nos últimos sete anos, o prejuízo é de mais de R$ 3,2 milhões.

A reunião desta quarta-feira foi solicitado pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) após a reclamação dos trabalhadores do setor. Segundo o Sindicato, nos últimos dez dias houve um aumento significativo no número de assaltos e arrastões no transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana.

O encontro reuniu representantes da segurança pública, das empresas do transporte coletivo de Curitiba e Região Metropolitana e dos trabalhadores. A PM se comprometeu a elaborar um plano de ação que deve ser apresentado nos próximos dias.

Deixe seu comentário