Foto: Reprodução Facebook
Foto: Reprodução Facebook

A esposa do ex-deputado Eduardo Cunha, a jornalista Claudia Cruz, vai prestar depoimento ao juiz Sérgio Moro no dia 16 de novembro. Ela é ré da Lava Jato, denunciada por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

O juiz Sérgio Moro marcou para o dia 16 de novembro o depoimento de Claudia Cruz, presencialmente, na Justiça Federal do Paraná. A esposa de Eduardo Cunha é acusada de manter uma conta secreta na Suíça, que seria abastecida com parte da propina destinada ao ex-deputado. Ela responde por lavagem de dinheiro e evasão de divisas.

É a primeira vez que Claudia Cruz será ouvida pelo juiz Sérgio Moro desde que passou a ser investigada em Curitiba, em março deste ano. Ela tem direito a permanecer em silêncio na audiência. Ainda no dia 16, Moro vai interrogador o empresário português Idalécio de Oliveira, acusado de repassar propina a Eduardo Cunha.

Os dois réus da ação que estão presos serão ouvidos em 09 de novembro. São eles: o ex-diretor da área internacional da Petrobras, Jorge Zelada, e o lobista João Henriques, ligado ao PMDB. O depoimento dos acusados faz parte da etapa final do julgamento. Em seguida, o juiz abre um prazo para alegações finais das defesas e do Ministério Público Federal. Depois, a sentença poderá ser proferida.

Na manhã de hoje, será interrogada a última testemunha de defesa de Claudia Cruz: é o deputado Jovair Arantes, do PTB de Goiás, apontado como um dos principais aliados de Eduardo Cunha. O parlamentar será ouvido por videoconferência com Brasília.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário