Lula processa procurador da Lava Jato e pede R$ 1 milhão de reparação por danos morais

Foto: EBC

Foto: EBC

A defesa do ex-presidente Lula entrou com uma ação de reparação por danos morais contra o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Ministério Público Federal de Curitiba. Na ação, o petista pede o pagamento de R$ 1 milhão e acusa o procurador de ter atacado a sua honra durante uma coletiva de imprensa.

Na ação protocolada nesta quinta-feira (15), a defesa do ex-presidente Lula pede a condenação do procurador Deltan Dallagnol com o pagamento de R$ 1 milhão de reparação por danos morais, em razão de uma coletiva de imprensa do Ministério Público Federal, realizada em setembro, para oferecimento de denúncia contra Lula.

Na ocasião, o procurador usou uma apresentação de PowerPoint, que até ‘viralizou’ nas redes sociais, e que apontava o ex-presidente como o líder da corrupção na Petrobras. Durante a entrevista, Dallagnol também classificou o petista como o “comandante máximo do esquema”. Para a defesa, foram injustificáveis ataques à honra, à imagem e à reputação de Lula, com abuso de autoridade – o que motivou a ação por danos morais.

Segundo os advogados, nenhum cidadão poderia receber o tratamento que foi dispensado a Lula pelo procurador, muito menos antes do julgamento. Em nota, a defesa afirmou que um processo penal não autoriza que autoridades exponham a imagem, a honra e a reputação das pessoas acusadas, muito menos em rede nacional e com termos ofensivos.

A mesma coletiva já foi objeto de reclamações da defesa de Lula no Conselho Nacional do Ministério Público. O fato também foi levado ao Comitê de Direitos Humanos da ONU. O procurador Deltan Dallagnol informou que ainda não foi notificado sobre a ação e, por enquanto, não vai se manifestar. Não é a primeira vez que o ex-presidente aciona a Justiça contra profissionais que atuam na Lava Jato. O mesmo já foi feito com o delegado da Polícia Federal, Filippe Pacce, e até com o juiz Sérgio Moro.

Repórter Tabata Viapiana



Categorias:Lava Jato

Tags:, , , , , , ,

1 resposta

  1. Se não tem prova, não julgue, esses procuradores estão fazendo papel de palhaços vão para uma coletiva, falam o que quer e não tem provas contra a pessoal que denunciam, esse é um país de terceiro mundo mesmo nem os procuradores tem competência para denunciar.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: