camara
Foto: divulgação CMC

Pela formação dos blocos partidários para a eleição da nova mesa diretora da Câmara Municipal de Curitiba, é possível afirmar que a base do prefeito Rafael Greca deverá ser formada pela ampla maioria dos vereadores. A eleição da mesa teve dois blocos: um maior, com 25 parlamentares de dez partidos, que devem apoiar Greca, e outro com dez vereadores de oito legendas diferentes.

Apenas os dois vereadores do PMDB, professor Silberto e Noêmia Rocha, e a professora Josete, do PT, não integraram os blocos – o que indica que eles devem fazer oposição ao prefeito. A professora Josete disse que a possibilidade da bancada de oposição ser pequena não vai interferir em seu trabalho na Casa.

Ainda é cedo, segundo a vereadora, para cravar uma aliança entre PT e PMDB na bancada de oposição ao prefeito.

Também é cedo para contabilizar o número de vereadores na base aliada de Greca. A afirmação é do vereador Pier Petruziello, do PTB, escolhido líder do prefeito. Ele admite, no entanto, que há tranqüilidade para o executivo neste início de gestão.

Pier Petruziello disse que ainda não conversou com Greca sobre as prioridades e as primeiras propostas que devem ser enviadas à Câmara pela Prefeitura.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário