Foto: Arquivo / SMCS/PMC
Foto: Arquivo / SMCS/PMC

Um taxista foi preso após uma confusão com um motorista do Uber na rodoviária de Curitiba na noite desta terça-feira. A Guarda Municipal e a Polícia Militar foram acionadas para controlar os ânimos. Mas a discussão foi bastante acalorada.

Um taxista foi preso nesta terça-feira após uma confusão com um motorista do Uber na rodoviária de Curitiba. O tumulto começou por volta das 19h. Segundo a Polícia Militar, os taxistas disseram que foram provocados pelo motorista do Uber. Já o funcionário do aplicativo afirmou que foi cercado e ameaçado pelos taxistas.

Durante a confusão, um taxista acabou detido e levado ao Ciac-Sul, o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão. Ele foi liberado logo em seguida. De acordo com a PM, o taxista foi preso por lesão corporal e danos ao veículo do Uber, que teve o retrovisor, a lataria e os vidros danificados durante o tumulto.

Vídeos publicados nas redes sociais mostram parte da confusão, que envolveu cerca de 20 pessoas, a maioria taxistas.

A Guarda Municipal também foi acionada para controlar os ânimos. Mas a discussão seguiu bastante acalorada.

Confusões entre taxistas e motoristas do Uber têm sido comuns desde que o aplicativo começou a operar em Curitiba, em março do ano passado. A rodoviária, o aeroporto Afonso Pena, e bairros como o Batel, são os pontos em que há o maior número de ocorrências. O Uber ainda não foi regulamentado na capital paranaense.

A Câmara Municipal aprovou um projeto de lei que, na prática, proíbe o funcionamento do aplicativo. A proposta prevê multa de R$ 1.700 para o motorista que for flagrado transportando passageiros sem regulamentação junto à Prefeitura, que é o caso do Uber. Outro projeto de lei, que pretendia regularizar a situação do aplicativo, acabou arquivado antes de chegar ao plenário da Câmara.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário