Foto: Reprodução Video
Foto: Reprodução Video

Uma vereadora reeleita de Foz do Iguaçu, presa na Operação Pecúlio, tomou posse nesta quarta-feira. Anice Gazzaoui, do PTN, foi a segunda mais votada nas eleições de 2016. Ela foi escoltada até a Câmara Municipal, assinou o termo de posse e depois retornou para a cadeia.

Com autorização da Justiça, a vereadora Anice Gazzaoui, do PTN, tomou posse nesta quarta-feira, apesar de estar presa desde o dia 15 de dezembro, em decorrência da 5ª fase da operação Pecúlio. Na ocasião, 12 dos 15 vereadores de Foz do Iguaçu foram presos acusados de receberem uma espécie de “mensalinho”, que variava de R$ 5 a 10 mil por mês, em troca de apoio aos projetos da Prefeitura.

Anice Gazzaoui foi reeleita em 2016, sendo a segunda vereadora mais votada em Foz do Iguaçu, com 4.937 votos. Nesta quarta-feira, ela foi escoltada pela Polícia Militar até a Câmara Municipal, onde assinou o termo de posse. Depois, retornou para a cadeia.

A defesa da vereadora ainda aguarda a validação da posse por parte da mesa diretora da Câmara. Segundo o advogado Elias Mattar Assad, Anice é inocente. Ele disse que as acusações contra a parlamentar foram feitas apenas por opositores políticos.

A recomendação da defesa é para que a vereadora peça licença não-remunerada por 60 dias para resolver as pendências judiciais.

Entre os vereadores presos na operação Pecúlio, cinco foram reeleitos e quatro já conseguiram autorização judicial para tomar posse: Darci Siqueira (PTN), Edílio Dall’Agnol (PSC), Luiz Queiroga (DEM), além de Anice Gazzaoui. O quinto vereador reeleito e que também foi alvo da ação da Polícia Federal, Rudinei de Moura (PEN), ainda aguarda a análise de um pedido semelhante. Todos estão em prisão preventiva, quando não há prazo para soltura.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário