A fé é uma ponte entre este e o outro mundo.

Muita gente a perdeu e anda cabisbaixa, curvada pela carga a suportar, sem esperanças, sem forças para lutar num ambiente hostil e sem solidariedade. Num tempo de individualismo e de competição.

Não pensam no futuro, pois não dão conta nem do presente.

Isso me entristece. Quem não consegue levantar a cabeça e olhar para a frente deixou de sonhar. E não existe vida sem sonho.

Quando falo sobre previdência privada e projeto de vida, tento sensibilizar as pessoas a fazerem planos para o futuro e a se estruturarem para realizá-los.

Infelizmente, são muitos os incrédulos na capacidade de mudar a sua vida para melhor.

Para esses, digo que tudo o que tenho visto na vida me ensina a confiar no Criador por tudo que ainda não vi.

Podemos ver na natureza a maravilha divina concretizada, a renovação. O verdadeiro mistério do mundo é o visível, não o invisível, e tudo é ressurreição.

Por isso, os abatidos pela dureza da vida não devem perder a fé.

Alguém lá em cima torce para que eles deem o edificante exemplo de se levantar e de voltar a sonhar de olhos abertos, porque destes é o mundo, diferente dos que sonham de olhos fechados e raramente se lembram no outro dia o que sonharam.

Deixe seu comentário