Pinguim resgatado em Caiobá recebe tratamento médico e precisa ganhar peso

pinguim

Crédito: Polícia Militar do Paraná

O pingüim resgatado nas areias da Praia Mansa de Caiobá está recebendo tratamento médico e precisa ganhar peso com urgência. Não há previsão de quando o animal será devolvido ao mar, pois os pingüins precisam viver em bando.

O pingüim foi encontrado nesta quinta-feira por pedestres que passavam pela calçada à beira-mar e avistaram o animal próximo a algumas pedras, na Praia Mansa de Caiobá. A Polícia Militar foi acionada e o resgate foi feito com apoio de profissionais do Centro de Reabilitação do Laboratório de Ecologia e Conservação da Universidade Federal do Paraná.

Segundo o médico veterinário que realizou o primeiro atendimento, Felipe Torres, o pingüim está fraco e desnutrido. Por isso, a prioridade é fazer com que o animal ganhe peso.

O verão não é uma época em que costumam aparecer pingüins nas praias paranaenses – isso ocorre mais no inverno. A hipótese, segundo o veterinário, é que o animal já tenha se perdido do bando há algum tempo. Debilitado para encontrar comida sozinho, ele acabou encalhando na Praia Mansa.

Como os pingüins vivem em bando e dependem dos companheiros para se alimentar, o Laboratório de Ecologia e Conservação da UFPR não pode devolver o animal sozinho para o mar, pois ele correrá riscos. Felipe Torres disse que os veterinários devem aguardar o recolhimento de outros pingüins para formar um novo bando, e assim, devolver todos juntos ao mar.

Repórter Tabata Viapiana



Categorias:Geral, Litoral, Sem categoria

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: