Crédito: Divulgação Monobloco
monobloco
Crédito: Divulgação Monobloco

Com a confirmação de que o pré-carnaval de Curitiba está mantido, novidades sobre a programação foram divulgadas nesta sexta. Os rumores de que os eventos estavam cancelados surgiram após a prefeitura anunciar que não tem dinheiro para apoiar o pré-carnaval.

Com o orçamento apertado, a prefeitura de Curitiba cortou pela metade os repasses feitos as escolas de samba. O município também informou que não vai ter dinheiro para apoiar os eventos do pré-carnaval.

No entanto, grupos como o Garibaldis e Sacis esclareceram ao longo da semana que, mesmo sem o apoio da prefeitura, a folia está confirmada. Neste ano, os eventos principais do pré-carnaval vão acontecer na Avenida Cândido de Abreu, no Centro Cívico, e não na Marechal Deodoro como ano passado.

O presidente da Associação de Bares e Casas Noturnas, Fábio Aguayo, adianta atrações já confirmadas na programação deste ano.

Sem o dinheiro da prefeitura, todos os eventos promovidos, além do tradicional desfile das escolas de samba, vão ser pagos pela iniciativa privada. Neste ano, os gastam giram em torno de R$ 500 mil. Tudo para conseguir movimentar a cidade durante o Carnaval.

Em entrevista ao vivo nos estúdios da CBN Curitiba, o presidente da Fundação Cultural de Curitiba, Maurício Appel, também falou sobre o carnaval 2017. Ele defendeu que reduzir o dinheiro repassado as escolas de samba foi a solução para que o carnaval não fosse cancelado.

Surpreendidas com o corte nos repasses, as escolas de samba se reuniram e decidiram suspender a disputa deste Carnaval. O tradicional desfile está mantido e acontece no dia 25 de fevereiro. No entanto, nenhuma escola vai ser eleita campeã ou será rebaixada.

Repórter Ana Kruger

Deixe seu comentário