Piraquara tem 93% de seu território localizado em áreas de proteção ambiental. Foto: Divulgação Prefeitura de Piraquara
praia_afogamentos_AEN
Foto: AEN

Aumentou a quantidade de pontos impróprios para banho no litoral do estado. O novo boletim de balneabilidade, divulgado nesta sexta-feira (13), indica que, além dos dez locais permanentemente contaminados, outros quatro passaram a ser considerados de condições impróprias: ficam em Antonina, Morretes e Guaratuba.

Conforme o levantamento realizado pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), os índices de contaminação da água por esgoto sanitário clandestino estão acima dos padrões estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Os locais onde o banho deve ser evitado são: em Guaratuba, cem metros à esquerda do Morro do Cristo, em Morretes, no Rio Nhundiaquara – em Porto de Cima e na altura do Largo Lamenha Lins; e – por fim – em Antonina, na Ponta da Pita.

De acordo com dados do IAP, o aumento na concentração de bactérias nesses lugares já vinha aparecendo nos monitoramentos das três semanas anteriores, mas ainda não ultrapassava os padrões toleráveis. Conforme o boletim, com as chuvas mais freqüentes e constantes o limite foi atingido nessa quarta semana de monitoramento.

Ao todo são 59 os locais que tem a água monitorada semanalmente nas praias do estado, dez deles em condição classificada como permanentemente imprópria: na foz do rio Olho D’água, em Pontal do Paraná e na altura do rio Matinhos e do canal Caiobá, ambos em Matinhos. Os outros sete locais estão concentrados em Guaratuba: são permanentemente inadequados para o banho os pontos próximos à foz dos rios Brejatuba, Saí-guaçu, das Pedras e do Tenente e ainda na altura dos canais do Camping e Clevelância e da galeria Marechal Deodoro.

Deixe seu comentário