img-20170115-wa0054

Nenhum dos 26 presos que fugiram da Penitenciária Estadual de Piraquara I, a PEP I, foi recapturado até o momento. A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Secretaria da Segurança Pública do Paraná.

Depois de fuga, presídios do Paraná vão passar por operação pente fino. Um dos líderes da facção criminosa que atua dentro e fora dos presídios no estado de Roraima, que está preso na Penitenciária Estadual de Piraquara, só não escapou neste domingo porque torceu o pé.

O secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária do Paraná, Wagner Mesquita, disse que a ação dos criminosos envolveu uma estratégia complexa. Um grupo que participou da ação acampou nas proximidades da penitenciária, mas não se sabe exatamente onde, e nem por quanto tempo.

Para o Secretário, é bem provável que a fuga de presos em Piraquara tenha relação com a crise no sistema penitenciário

O secretário falou ainda sobre um preso que desistiu da fuga depois de torcer o pé. Ele seria Ozélio de Oliveira, líder de uma facção criminosa no estado de Roraima. Ele cumpre pena na Penitenciária Estadual de Piraquara.

O diretor do Depen do Paraná, Luiz Alberto Cartaxo de Moura, afirmou que apenas os procedimentos essenciais estão mantidos na Penitenciária, como alimentação e assistência médica. Uma operação pente fino em outras unidades prisionais paranaenses está prevista para esta semana, para verificar a presença de armas e celulares

A investigação sobre o plano de fuga ficará concentrada no COPE, o Centro de Operações Policiais Especiais da Polícia Civil do Paraná.

Repórter Fábio Buchmann

Deixe seu comentário