Falha de projeto inutiliza 65% das cadeiras compradas para a reforma do Estádio Olímpico de Cascavel

Foto: Prefeitura de Cascavel

Foto: Prefeitura de Cascavel

Uma falha no projeto do Estádio Arnaldo Busatto, o Estádio Olímpico de Cascavel, deixou inutilizadas 6.500 das 10 mil cadeiras compradas no ano passado e que pertenciam anteriormente à Arena da Baixada.

A arena esportiva de Cascavel passa por reformas desde 2015 e um edital de licitação foi lançado em março do ano seguinte para a compra de assentos seminovos. O material foi adquirido do Clube Atlético Paranaense por intermédio de uma empresa  de Cascavel ao preço final de R$ 35,60 (R$44,50 conforme o pregão).

Os equipamentos foram recebidos, mas no momento da instalação se percebeu o erro de engenharia: apenas a área coberta do estádio comporta as cadeiras que foram adquiridas. Três mil e quinhentas foram instaladas, o restante, 65% do lote comprado, não cabe nos degraus da arquibancada, como relatou o diretor de gestão de espaços desportivos do município, Leonardo Mion.

 Sem condições de instalar os assentos, essa parte do estádio deve mesmo ficar só no cimento, já que as equipes municipais correm contra o tempo para entregar o estádio, que vai ser utilizado no Campeonato Paranaense.

O representante da prefeitura de Cascavel ainda afirmou que uma parte dos 6.500 assentos, que agora estão parados, ainda vai ter que ser substituída.

Mion afirmou que o município deve notificar a vencedora da licitação para que troque as cadeiras consideradas inservíveis. Depois disso, os assentos devem ser utilizados em outros espaços, para – segundo ele – evitar desperdício de recurso público: conforme o valor repassado, de R$ 35,60 por assento, são R$ 231.400 saídos dos bolsos dos contribuintes cascavelense pegando poeira por falhas de projeto.

Procurada, a Lucca Licitações, que intermediou a venda das cadeiras que foram retiradas da Arena da Baixada, afirmou que ainda não recebeu nenhuma comunicação por parte do município.

Ainda conforme a empresana época da entrega todo o lote foi vistoriado e passou por contagem antes de ser emitida a nota de pagamento. Além disso, os representantes do município teriam assinado documentação confirmando que o equipamento entregue estava dentro das condições definidas no edital.

Repórter Cristina Seciuk



Categorias:Esportes, Geral

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: