Empresários discutem possibilidade de limite para fechamento de bares e restaurantes às 2h

Foto: Facebook Rafael Greca

Foto: Facebook Rafael Greca

Uma reunião na Prefeitura de Curitiba, realizada nesta quarta-feira (18/01), discutiu uma possível parceria entre a Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel) e a administração municipal para que o setor participe do desenvolvimento do programa Balada Protegida.

A conversa com os empresários teve a participação do prefeito Rafael Greca, dos secretários de Defesa Social e Trânsito, Algacir Mikalovski, e de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Marcelo Ferraz Cesar, e da procuradora Geral do Município, Vanessa Volpi Bellegard Palacios.

Representando os empresários, donos de estabelecimentos da Avenida Vicente Machado, alvo da primeira edição da operação. O diretor da Abrasel no Paraná, Luciano Bartolomeu, participou da conversa e explica que uma das propostas apresentadas no encontro foi a implantação do programa “Nós somos legais”.

As ações de fiscalização integrada (Aifus) começaram há uma semana e têm como objetivo a verificação de alvarás, de sistemas de segurança contra incêndios, e da limpeza e higiene dos estabelecimentos.

Do lado de fora dos bares e casas noturnas, a operação foca no combate tráfico de drogas e ao comércio irregular de produtos. A operação já ocorreu duas vezes e percorreu a região central e os bairros do Batel, Juvevê e Centro Cívico.

O diretor da Abrasel relata que, segundo os empresários, os maiores problemas de ruas como a Trajano Reis e a Vicente Machado são registrados no chamado “terceiro turno”.

Participam das operações a Polícia Militar, a Guarda Municipal, o Corpo de Bombeiros, a Vigilância Sanitária e fiscais das secretarias municipais de Urbanismo, Saúde e Defesa Social. A edição mais recente aconteceu nesta terça, na região do Juvevê e do São Francisco

De acordo com a prefeitura, a Avenida Vicente Machado, a Alameda Carlos de Carvalho e a Praça da Espanha serão os primeiros locais de Curitiba a receber o programa Balada Protegida.

Segundo o diretor da Abrasel, a ocupação das ruas não é algo que pode ser freado. Mas para isso, é preciso garantir estrutura e segurança aos freqüentadores.

Outro tema polêmico que entrou na pauta da reunião com os empresários foi a proposta de estabelecer um horário limite para o fechamento de bares e casas noturnas. Durante a conversa desta quarta feira, começou a ser negociado o fechamento às 2h, e não mais a meia noite como proposto anteriormente.

A parceria com os empresários também busca a colocação de mais banheiros públicos e latas de lixo na cidade. Novas reuniões do setor com o município ainda devem acontecer.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Polícia

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: