Foto: Reprodução Facebook Rafael Greca

 

greca-diplomado-foto-parana-portal
Foto: Rodolfo Buhrer / Paraná Portal

O prefeito Rafael Greca rebateu as declarações dadas pelo superintendente municipal de trânsito de que a Área Calma poderia ser ampliada para outros pontos de Curitiba. Greca afirmou que o superintendente não tem autoridade para falar em nome dele.

Implantada em novembro de 2015, a Área Calma, com limite de velocidade de 40 km/h, tem sido alvo de muita polêmica. A mais recente envolveu o atual superintendente municipal de trânsito, João Francisco dos Santos Neto, e o prefeito Rafael Greca. É porque o superintendente concedeu uma entrevista ao jornal Gazeta do Povo em que disse estar bastante satisfeito com os resultados da Área Calma, como a redução do número de acidentes.

Por isso, segundo João Francisco dos Santos Neto, haveria a possibilidade de ampliar o programa e implantar a Área Calma em outros pontos da cidade. Questionado pela reportagem da rádio CBN sobre o assunto, o prefeito Rafael Greca respondeu da seguinte maneira.

A declaração do prefeito foi dada durante o primeiro workshop sobre o Vale do Pinhão, uma ação da Prefeitura de apoio a empresas de inovação que se instalem, inicialmente, na região do Rebouças. Greca detalhou o objetivo do projeto, que era uma promessa de campanha.

Entre as ações planejadas, estão a revisão do plano de incentivo fiscal e tributário do ISS tecnológico e demais tributos municipais, além da readequação de espaços e incentivos para as empresas instaladas no Vale do Pinhão. O projeto tem como centro o antigo Moinho Rebouças, que se transforma no Engenho da Inovação.

Repórter Tabata Viapiana

Deixe seu comentário