O vereador Claudelei Torrente Lima, do PT, conhecido como cachorro, tomou posse na tarde desta quarta-feira. Oficialmente ele está apto a ocupar uma das cadeiras na Câmara Municipal de Quedas do Iguaçu, no oeste do Paraná.

O detalhe é que o parlamentar, que está no primeiro mandato, foi empossado no interior da Penitenciária Industrial de Cascavel. Ele está preso desde novembro do ano passado, acusado de envolvimento em uma milícia privada.

Segundo as investigações, o grupo atuava em acampamentos e assentamentos do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, o MST.

A solenidade de posse teve a participação dos cinco vereadores de Quedas do Iguaçu, e ocorreu em uma sala comum. O presidente da Câmara da cidade, Eleandro da Silva, do SDD, também participou da cerimônia de posse.

Em nota, a presidência da Câmara de Quedas do Iguaçu informou que havia um pedido para que a posse pudesse ocorrer nas dependências da penitenciaria, embasado no regimento interno da Casa. A solicitação foi aceita pelo jurídico da Casa.

O texto afirma ainda que  Claudelei Torrente de Lima tem todos os direitos políticos assegurados, uma vez que ainda não foi condenado pelos crimes em que é acusado de envolvimento.

Em Foz do Iguaçu, também na região oeste, cinco vereadores reeleitos,  e que estão presos em decorrência da Operação Pecúlio, tomaram posse na manhã desta quarta-feira. Os parlamentares foram até a Câmara Municipal escoltados pela Polícia Federal, assinaram o termo de posse e retornaram para a prisão.

Deixe seu comentário