Foto: IAP
Foto: IAP

O novo boletim de balneabilidade divulgado pelo Instituto Ambiental do Paraná nesta sexta (27) mostra que o Estado continua com 62 pontos próprios para banho. O levantamento demonstra que 81% das áreas monitoradas não apresentam riscos à saúde dos banhistas, é a mesma situação verificada no boletim anterior.

No litoral paranaense, o monitoramento dá conta de que 45 pontos se apresentam como próprios para o banho nas praias. São apenas quatro dos 59 locais que passam por acompanhamento semanal os que apresentam concentração de bactérias acima dos padrões estabelecidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente.

Esses locais estão em Guaratuba, 100 metros à esquerda do Morro do Cristo; em Morretes, no Rio Nhundiaquara; na Ponta da Pita, em Antonina, e na Praia do Farol, na Ilha do Mel.

O banhista pode saber sobre a qualidade da água a partir das bandeiras azuis ou vermelhas na orla das praias, nos rios e nos reservatórios. A cor vermelha indica que a água não é recomendada, enquanto que a azul demonstra que a região está própria para banho. A sinalização aponta a condição da água a 100 metros à direita e à esquerda de cada bandeira.

Além desses pontos, o boletim também traz informações de outros dez locais que são considerados permanentemente impróprios, independentemente da época do ano.  Esses ficam na foz do rio Olho D’água, em Pontal do Paraná e na altura do rio Matinhos e do canal Caiobá, ambos em Matinhos. Os outros sete locais estão concentrados em Guaratuba: são permanentemente inadequados para o banho os pontos próximos à foz dos rios Brejatuba, Saí-guaçu, das Pedras e do Tenente e ainda na altura dos canais do Camping e Clevelância e da galeria Marechal Deodoro.

Deixe seu comentário