Manifestações dos professores podem impactar pagamentos, diz Secretária da Educação

Foto: Hedeson Alves/SEED

Foto: Hedeson Alves/SEED

As manifestações dos servidores nos Núcleos Regionais de Educação começaram na segunda-feira. Nesta terça (31), 20 dos 32 registraram atos; deles, 14 não tiveram atendimento por causa da mobilização, e se a situação se mantiver nesta quarta há riscos de problemas no pagamento.

O alerta é da secretária da educação, Ana Seres. Conforme a responsável pela pasta, neste 01º de fevereiro, começa a ser feita a distribuição de aulas, cujo processo sofreu mudanças do ano passado para este e não é mais feito de modo retroativo. De acordo com a secretária, se o chamado suprimento não acontecer, os profissionais correm o risco de ficar sem pagamento.

Sobre o posicionamento da secretaria, o presidente da APP Sindicato, Hermes Leão, criticou a postura de atribuir culpa às manifestações. O representante dos professores ainda reforçou que ações judiciais foram protocoladas para tentar reverter as movimentações do governo.

Os servidores protestam contra uma resolução do governo que altera justamente a distribuição de aulas e modifica o cumprimento da hora-atividade.

Essa parte da jornada é aquela cumprida fora de sala, e é essencial para a educação, segundo o doutor em Sociologia e professor de políticas educacionais da UFPR, Marcos Ferraz.

A lei do piso nacional estabelece que a hora-atividade deve ser de um terço da jornada. Até o ano passado, os professores do Paraná contratados para 20h cumpriam 7h de hora-atividade e lecionavam 13 aulas. A partir da resolução, serão 15 aulas e 5 horas atividade, redução que desagrada a categoria.

Segundo o especialista, a divisão gera polêmica com relação à base a ser considerada, mas, conforme o professor, isso já foi motivo de regramento na esfera nacional.

A secretária da Educação Ana Seres, afirma que as orientações feitas pelo Conselho Nacional de Educação com relação à jornada foram obedecidas.

O governo do estado já afirmou que não volta atrás na resolução, e a expectativa é por novos protestos, que nesta quarta-feira devem se concentrar na Assembleia Legislativa, que retoma os trabalhos.

Repórter Cristina Seciuk



Categorias:Cidade, Geral, Paraná

Tags:, , ,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: