Reabertura dos trabalhos na ALEP tem servidores estaduais barrados e protesto do lado de fora

Foto: Ana Krüger

Foto: Ana Krüger

Manifestantes foram barrados e não puderam acompanhar a cerimônia de posse da nova mesa-diretora da Assembleia Legislativa do Paraná. Apenas convidados puderam acessar as galerias. Os trabalhos só retomam, oficialmente, na segunda-feira.

Desde o início da tarde desta quarta feira (1) dezenas de manifestantes protestavam em frente à Assembleia Legislativa do Paraná. A maioria dos presentes eram professores da Rede Estadual de Ensino.

A segurança da Casa não autorizou a entrada dos manifestantes para a sessão que deu posse à nova mesa diretora. A coordenadora do Fórum das Entidades Sindicais, Marlei Fernandes, reclamou da medida.

O principal motivo do protesto foi o não-pagamento da data base dos professores. O reajuste previsto era de 6,5%.

Com as portas da assembleia fechadas, convidados e jornalistas tiveram dificuldade para entrar no prédio. A cerimônia estava prevista para às 14h30, mas começou com quase meia hora de atraso. Após a leitura do termo de posse, a nova mesa-diretora assinou o documento.

A composição da mesa diretora teve apenas duas mudanças, com o deputado Guto Silva, do PSD, como 1º vice-presidente e Wilmar Reichembach, do PSC, como 3º secretário.

A mesa empossada nesta quarta, foi eleita em outubro do ano passado por unanimidade. O tucano Ademar Traiano, segue na presidência da Casa. O 1º vice-presidente é o deputado Guto Silva (PSD), 2º vice-presidente é André Bueno (PSDB), e a 3ª vice-presidência ficou com Gilberto Ribeiro (PRB).

O deputado Plauto Miró (DEM) foi reconduzido ao cargo de 1º secretário. A 2ª Secretaria será ocupada pelo deputado Jonas Guimarães (PSB), a 3ª Secretaria pelo deputado Wilmar Reichembach (PSC), a 4ª Secretaria pelo deputado José Carlos Schiavinato (PP) e a 5ª Secretaria pelo deputado Adelino Ribeiro (PSL).

Diante da polêmica de pessoas serem impedidas de assistir a sessão, o presidente da assembleia, Ademar Traiano, do PSDB, disse que os protestos iriam estragar a festa.

Neste ano o petista Tadeu Veneri volta a assumir a liderança da oposição na Assembleia Legislativa. O deputado criticou a decisão da presidência da Casa de limitar o acesso a sessão apenas aos convidados.

O governador Beto Richa não compareceu à cerimônia e foi representado pelo Chefe da Casa Civil, Valdir Rossoni. Enquanto os protestos aconteciam do lado de fora da assembleia, Rossoni reafirmou a existência do diálogo entre o governo e os servidores.

O Chefe da Casa Civil também reforçou que o momento é de crise e que o governo vai priorizar o pagamento em dia do salário dos servidores e não novos reajustes.

Ao longo ano, o governo deve fazer novos ajustes para conter as despesas. As mudanças ainda estão sendo finalizadas, mas não devem incluir reajustes dos impostos.

Participaram da cerimônia autoridades como o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Paulo Vasconcelos; o presidente do Tribunal de Contas do Paraná, o conselheiro Durval Amaral; o vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel.

A mesa diretora empossada nesta quarta feira atuará no período que começou neste mês e segue até janeiro de 2019. Os trabalhos só retomam oficialmente na Assembleia Legislativa na segunda-feira.

Repórter Ana Krüger



Categorias:Cidade, Paraná, Política

Tags:,

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: