O filósofo e líder religioso Rajneesh Mohan Jain disse que, mesmo um rio, antes de cair no oceano, ele treme de medo.

Olha para trás, para toda a jornada, os cumes, as montanhas, o longo caminho sinuoso através das florestas, de povoados, e vê à sua frente um oceano tão vasto que entrar nele nada mais é do que desaparecer para sempre.

Mas não há outra maneira. O rio não pode voltar. Ninguém pode voltar. Voltar é impossível na existência. Apenas podemos ir em frente.

O rio precisa se arriscar e entrar no oceano. E somente quando ele entra no oceano é que o medo desaparece, porque apenas então o rio saberá que não se trata de desaparecer no oceano, mas tornar-se oceano.

Por um lado, é desaparecimento e, por outro, renascimento.

Diante de tantas dificuldades e desafios da vida moderna, do desemprego, da falta de dinheiro, da falta de confiança, da individualidade presente, da competitividade crescente, do dinamismo fruto da tecnologia só não dá para parar. Só não dá para desistir.

Resista mais um dia e será fácil resistir aos demais

E lembre da história do rio. Assim somos nós. Vá em frente e se arrisque.

Torne-se oceano.

Deixe seu comentário