Domingos Moro ficou conhecido como o “mago das causas impossíveis” na justiça desportiva

Foto: Arquivo/Atlético Paranaense

Foto: Arquivo/Atlético Paranaense

O advogado Domingos Moro foi encontrado morto neste sábado no apartamento onde morava em Copacabana, no Rio de Janeiro. Ainda não há uma versão oficial sobre a causa da morte.

As primeiras informações apontam para um mal súbito. Moro foi encontrado por um casal de amigos, ao lado do computador. Domingos Augusto Leite Moro era curitibano e tinha 57 anos.

Foi reconhecido nacionalmente pelas atuações como advogado na Justiça Desportiva. Ele já defendeu vários clubes paranaenses, como o Paraná, Coritiba, Atlético, Operário e o Londrina.

Domingos Moro era torcedor do Coritiba e conselheiro vitalício do Coxa. Ele foi candidato à presidência do alvivverde em 2007, mas acabou derrotado por Jair Cirino dos Santos.

Como dirigente, foi bi-campeão paranaense pelo alvi-verde em 2003 e 2004. O Atlético publicou uma nota no site oficial do clube. O texto informa que Moro, mesmo sendo conselheiro vitalício e ex-diretor de futebol do Coxa, notabilizou-se como advogado contratado pelo Atlético para representar o clube na Justiça Desportiva em 2004.

O Coritiba também se manifestou. Em redes sociais, o clube postou uma mensagem dizendo que lamenta o falecimento e que está solidário a amigos e parentes do advogado.

A OAB-PR também publicou uma nota de pesar. Segundo a entidade, o falecimento precoce do ético e competente profissional representa uma imensa perda para o direito desportivo e para a advocacia.

Em entrevista à CBN em 2013, Domingos Moro falava sobre a estratégia que seria adotada por ele na defesa do Atlético Paranaense, depois da confusão generalizada ocorrida na Arena Joinville.

Na época o Atlético enfrentou o Vasco. As duas torcidas entraram em confronto e dezenas de pessoas ficaram feridas. Ele lembrou do episódio ocorrido em 2009 no estádio Couto Pereira, quando o Coritiba foi rebaixado para a segunda divisão depois de empatar com o Fluminense  por 1 a 1 e houve invasão de campo

O Atlético acabou punido com a perda de 9 mandos de campo. Quatro jogos foram realizados com portões fechados e outros 5 fora de Curitiba. Inicialmente a pena poderia ter sido mais severa, com a perda de 12 mandos.

O comentarista do CBN Curitiba Esportes, Carneiro Neto, falou sobre a atuação de Moro como advogado.

Amigo pessoal de Moro, Carneiro Neto disse que conheceu o advogado quando ele ainda frequentava as arquibancadas do Couto Pereira

Ainda não há informações oficiais sobre o local do sepultamento.

Repórter Fábio Buchmann



Categorias:Esportes, Geral

Tags:, , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: