Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma quadrilha especializada em assaltos a ônibus de turismo foi desmantelada nesta quinta feira durante a Operação Abutres. A ação conjunta da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar prendeu dez pessoas e cumpriu treze mandados de busca e apreensão. Quatro pessoas foram presas em flagrante e dois suspeitos seguem foragidos. Também foram apreendidas armas, munições, entorpecentes e uma balança de precisão.

Após cerca de seis meses de investigação, a polícia identificou pelo menos quatro assaltos cometidos pela quadrilha nos últimos quatro meses. Os casos foram registrados nas BRs 116, 376 e 277, em trechos que cortam as cidades de Campina Grande do Sul, Quatro Barras, São José dos Pinhais e Palmeira.

O chefe de operação especiais da Polícia Rodoviária Federal no Paraná, Antony Nascimento, relata que a quadrilha mirava ônibus com passageiros que iam fazer compras no Paraguai ou em São Paulo.

Os suspeitos foram presos em São José dos Pinhais, Campina Grande do Sul e Mandirituba, na Região Metropolitana de Curitiba. De acordo com a PRF, em uma das ocorrências, os homens ameaçaram cortar o dedo de uma passageira.

Cerca de 50 policiais rodoviários federais e 50 policiais militares participaram da operação. Os presos foram encaminhados às delegacias da Polícia Civil de São José dos Pinhais e de Mandirituba, na Grande Curitiba.

Balanço preliminar da operação conjunta realizada hoje (16) pela PRF e pela PM contra uma quadrilha de assaltantes de ônibus na região de Curitiba:

– Total de dez pessoas presas;

– Seis dos oito mandados de prisão cumpridos (seis presos);

– Outras quatro pessoas presas em flagrante por tráfico de drogas ou posse ilegal de armas;

– 13 mandados de busca e apreensão cumpridos.

– Três armas de fogo apreendidas (uma espingarda calibre 28, uma espingarda calibre 24 e um revólver calibre 38);

– Três munições calibre 12;

– Aproximadamente 1,2 quilo de maconha (três apreensões diferentes);

– Uma balanca de precisão;

– Um pé de maconha.

 

Repórter Ana Krüger

Deixe seu comentário