Este sábado (18) começa com mais um dia de paralisação parcial no transporte coletivo de Curitiba e Região. Segundo informações da Urbs, por volta das 10 horas, quando 40% da frota deveria estar nas ruas, somente 37% da frota estava em circulação. No início da manhã a situação foi ainda pior, às 5 horas, considerado horário de pico, somente 5% dos ônibus estavam nas ruas.

Nesta sexta-feira (17), uma audiência realizada no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) acabou por volta das 19h30 sem definição. Uma nova audiência foi marcada para a terça-feira da próxima semana.

Para o presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), Anderson Teixeira, a esperança é de uma nova proposta por parte das empresas.

Já o presidente do sindicato que representa as empresas de ônibus de Curitiba e Região, Mauricio Gulin, afirmou que espera bom senso de todos os lados para encerrar a negociação.

Os motoristas e cobradores pedem um reajuste salarial de 15%, mas as empresas de ônibus ofereceram pouco mais de 5% de reajuste, que se refere à reposição da inflação.

Repórter Karina Bernardi

Deixe seu comentário