Empresários estão convivendo com os reflexos do escândalo da carne

Foto: Venilton Küchler/AN PR

O Paraná é o terceiro colocado no ranking brasileiro da produção de aves; o terceiro na criação de suínos, e o nono entre os produtores de bovinos. É o estado que mais exporta proteína animal do país. Por mês, são mandadas para fora 400 mil toneladas só em carne de frango.

Depois do escândalo da carne, que veio à tona na sexta-feira com a operação Carne Fraca, a maior já lançada pela PF, a preocupação no setor é inevitável.

Para o diretor-presidente da Agência de Defesa Agropecuária do estado, Inácio Kroetz, é preciso evitar a generalização. O campo e o mercado in natura podem sair prejudicados com os reflexos da ação.

Quem vende carne, mesmo que importada de países como o Uruguai, ainda tenta digerir a repercussão em torno das denúncias. Hercílio Henrique Cardoso é um dos que trabalham no setor. Foi dos criadores de um grupo que tem mais de 14 mil seguidores no Facebook, e que trata especificamente sobre carnes nobres.

Para ele, apesar da chacoalhada provocada pela operação da PF, o prognóstico sobre o futuro do setor é otimista. Seria uma espécie de separação do joio do trigo.

Outro empresário que atua no ramo, Marcos Kanan, é mais um que traça projeções sobre o futuro do mercado no país. Marcos diz que a situação é grave, mas é preciso que a população tenha discernimento para evitar justamente a generalização.

 

Repórter Fábio Buchmann



Categorias:Cidade

Tags:, , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: