Foto: Divulgação Facebook
Foto: Divulgação Facebook

A repercussão do caso Baleia Azul nos últimos dias gerou uma contraproposta por parte de um grupo no Facebook para propor aos participantes desafios do “bem”, voltados para o resgate da autoestima, da valorização pessoal e da relação da pessoa com a sociedade. A iniciativa é chamada de Capivara Amarela, fazendo a relação com um dos animais que se tornaram símbolo de Curitiba.

A ação foi criada pelo analista comercial Sandro Sanfelice e já está atraindo bastante atenção no Facebook. Ele conta que foram reunidas diferentes informações para montar o desafio.

O Capivara Amarela tem desafios em três diferentes níveis: inicial, intermediário e avançado. Sanfelice explica quais são as tarefas propostas na iniciativa.

No nível intermediário, o participante pode preparar um jantar para a família, chamar um amigo antigo ou procurar alguém que tenha magoado, por exemplo. Na etapa avançada, os desafios estão relacionados com a interação com a sociedade, como doação de sangue e medula óssea, visitar orfanato ou asilo ou adoção de animais.

O Capivara Amarela tem curadores, que orientam as atividades dos participantes, segundo Sandro Sanfelice. Cada um deles recebe o manual do Centro de Valorização da Vida, que atende pessoas em momentos difíceis.

Sandro Sanfelice lembra que não é preciso estar envolvido com o Baleia Azul para participar do Capivara Amarela ou ainda ter um quadro depressivo.  Ele ainda ressalta que o jogo não substitui o tratamento psicológico ou médico. Os interessados podem procurar o Capivara Amarela no Facebook. É preciso enviar uma solicitação para ser aceito neste grupo fechado na rede social.

 

Repórter Joyce Carvalho

Deixe seu comentário