Menos de 10% dos bares e casas noturnas estão regulares, diz prefeitura de Curitiba

As Ações Integradas de Fiscalização Urbana, chamadas de Aifu, são realizadas em Curitiba em uma parceria envolvendo órgãos municipais e estaduais, como secretarias e a Polícia Militar. Um balanço divulgado nesta quinta-feira pela prefeitura de Curitiba aponta que apenas cerca de 10% dos bares fiscalizados desde janeiro deste ano funcionavam de forma regula no momento da ação.

Nestes quatro meses e meio, as equipes envolvidas na Aifu fiscalizaram 317 bares e casas noturnas na cidade e apenas 33 estavam com toda a documentação e procedimentos em dia.

Os principais problemas encontrados durante as Ações Integradas de Fiscalização Urbana estão obras irregulares e a ausência de alvará comercial, liberação do Corpo de Bombeiros e licenças sanitária e ambiental. O que chama atenção é que são itens básicos para o funcionamento de qualquer estabelecimento.

O secretário municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos, Marcelo Ferraz, afirma que parte dos estabelecimentos com irregularidades foram fechados durante as ações.

Caso continuem funcionando sem seguir a legislação, os estabelecimentos podem ser multados. O valor da multa depende do tipo e escola do negócio. E, se voltarem a reabrir, os órgãos municipais e estaduais aplicam uma nova multa e encaminham o caso para a Justiça.

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Assuntos Metropolitanos informou que somente cerca de 10% dos proprietários dos bares e casas noturnas fiscalizados partem posteriormente para a regularização. Segundo Marcelo Ferraz, ainda existe uma forte cultura da informalidade.

O secretário de Urbanismo lembra que ações de fiscalização como esta são importantes para garantir a segurança dos clientes de bares e casas noturnas.

A meta da Secretaria Municipal de Urbanismo é visitar mil bares e casas noturnas de Curitiba até o final deste ano. Os interessados em regularizar a situação dos estabelecimentos devem procurar o departamento de fiscalização da prefeitura, no telefone 3350-8317.

 

Repórter Joyce Carvalho



Categorias:Cidade

Tags:, ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: