Foto: Daniel Castellano / SMCS

As apreensões dos menores ocorreram por volta das 22:00 desta quarta-feira. Segundo o Secretário Da Defesa Social e Trânsito, Guilherme Rangel, chamou a atenção o local de onde o grupo saiu pouco antes da invasão da estação-tubo Constantino Marochi, no Juvevê.

Todos os jovens estavam em uma igreja da região.

Entre os 26 detidos, apenas 4 eram maiores de idade. Todos foram liberados após a assinatura de um termo circunstanciado. Os adolescentes só foram liberados depois que os respectivos pais foram até a delegacia.

O secretário lembra que a Operação Fura Catraca é uma ação integrada entre a Guarda Municipal, a URBS, a Polícia Militar, e tem o apoio do Sindicato que representa as empresas que operam no transporte coletivo da cidade, o Setransp.

As ações vão se estender durante alguns meses com trabalho de conscientização.

Lembrando que no início desta semana, o Setransp lançou uma operação, também batizada como Fura Catraca, que envolve a contratação de uma empresa de segurança.

Em algumas regiões, um segurança fica nos pontos ou estações-tubo com grande movimentação, fazendo um trabalho de orientação sobre prejuízos ao sistema provocados pela ação de fura-catracas.  

Se houver invasões de ônibus durante este trabalho, a Guarda Municipal ou a PM é acionada.

Repórter Fábio Buchmann